Saudade de Lisboa ou vida de viajante?

Uma viagem pelo mundo começa por quem está viajando, passa por tudo aquilo que se aprende pelo caminho, e não termina. Volta ao começo, dá a volta e encontra a si mesma. Come a própria cauda. Ouroboros.

O ano também é assim. Um ciclo que começa denovo todo ano novo. E este ano começou assim para mim, mudando de continente, do novo para o velho mundo. Primeira parada: Lisboa, Portugal. Um lugar para planejar jornadas impossíveis. Desbravar mares. Buscar o novo. Porém, com um certo gosto de casa. Uma familiaridade que está no sangue, no sobrenome, na língua, na comida, na forma de ver o mundo.

Meu mundo vai ganhando novas cores, novas formas. Se no Brasil ele é a mistura, o caldo, e na América ele é uma afirmação, um “algo a dizer”, em Portugal ele olha pro mar, para o horizonte, e encontra em devaneio o passado e o futuro. A memória ganha contornos no que é contemporâneo, ganha mais significados. O amanhã ganha inspiração de infância, de capa e espada, de nau e pirata.

Lisboa tem cheiro e gosto de mar. O agora é um transe. Um porto para fugir da tempestade. Passei janeiro, o mês do recomeço do ano, entre os muros dos castelos, pelas vielas e escadarias, desbravando as ruas da cidade. Fotografei as varandas, corri pelo Tejo, vi grafites impressionantes, tomei café e folheei livros antigos, andei pelo cais do Sodré, de bar em bar, onde a noite acontece, visitei parques, museus, subi e desci as ladeiras, atrás de um ponto de vista diferente. Além disso, conheci pessoas. Fiz amigos. Tive conversas memoráveis. Que deixarão saudade.

Portugal é um lugar onde muito se fala e muito se sente saudade. E também outras emoções. Fortes. Existe um reconhecimento do valor destas emoções. Uma admiração pelo sentimento. Se vê pela arte, pelo canto, pela literatura, pelo comportamento do povo de cá. E o que não é a saudade senão a memória de um sentimento? E se não é a melhor coisa a se fazer com este sentimento senão transformá-lo em arte?

“Longe de casa / Sigo o roteiro / Mais uma estação / E a saudade no coração.”

No meu Instagram você encontra mais fotos da viagem.
Até a próxima (na Espanha)!

Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset Processed with VSCOcam with g1 preset